A comunicação de eventos nas redes sociais dá um real significado à função de “Social Manager Manager” porque requer grande sensibilidade para jogar com timings mas também em gerir egos das “caras do cartaz” e parceiros.

Este artigo não aborda uma verdade absoluta e retrata uma opinião pessoal com base em 8 eventos geridos e o respetivo feedback online (antes/durante e após) e lotação offline. 

vagostats

A fase pré-evento também serve para entender sobre interações na primeira hora após publicação. É importante definir três horários de posts em caso de posts múltiplos e com uma diferença horária de 4 horas para minimizar a diminuição do alcance por “overdose de posts”. A publicação que irá “criar mais barulho” deve entrar no horário onde foi mais frequente existir uma interação maior e imediata.

Definição de fases de Comunicação pré-evento

  • Fase Teaser ou Fase Surpresa – Um evento pode ser lançado com teasers ou de repente sem aviso mas é a altura ideal para criar zumzum e comunicar a hashtag do evento.
  • Fase Heavy Metal –  A partir daqui não há dias mortos. Tempo de criar barulho! Os nomes do cartaz são o grande chamariz para um evento. Torna-se importante criar uma estratégia dos nomes a revelar. Nota: É necessário guardar um nome reconhecido pelo público em geral para ser a última revelação e desse modo criar mais “hype”.     

Exemplo de estratégia:

– Divulgação do galardoado no TOP 100 de uma lista no presente ano.

– Divulgação do galardoado com dois prémios máximos na área.

– Divulgação de alguém com presença mediática. Daí para a frente não divulgar dois perfis semelhantes de seguida, de modo a criar uma maior abrangência. 

  • Fase CríticaApós três nomes lançados torna-se importante diversificar o conteúdo para “não massar” audiência e gerar mais buzz. A desmistificação do conceito pode ser um bom ponto de partida.

Loading Video…

 

  • Fase Ir com Tudo Na semana antecedente do evento divulga-se o último nome (o tal nome familiar pelo público) e realiza-se a press/contacto para ser notícia no maior número de meios com relevância e credibilizar o evento. A realização de ADS para chegar ao público-alvo escolhido permite chegar às pessoas mas sermos referidos por um outro meio. Além deste conteúdo, gifs e excertos de vídeo são boas formas de alertar para o evento. 

Nota: Aparecer na NIT(exemplo) não garante notoriedade por si só. Se observarem um feed de um jornal online, poucas são as notícias que ganham tracção. A ideia de aparecer passa pelo foco exclusivo de anunciar(Facebook Ads) pelo canal do evento, uma notícia de um canal externo, ou seja quebrar a barreira da “desconfiança” e ser legitimado por um meio de comunicação.

Redes Sociais e o Conteúdo

O público-alvo determina a presença em cada rede social. Neste artigo irei focar em Facebook e Instagram devido a minha experiência nas mesmas.

  • Facebook – A criação do evento permite o público aderir mas também convidar amigos. A grande vantagem são as notificações automáticas que relembram a data aos interessados. Por outro lado, a cada post colocado no evento também recebem notificação. Por esse prisma, convém apenas colocar publicações chave para não correr o risco de as pessoas desligarem as notificações!
  • As páginas de evento também permitem a criação de sondagem de múltiplas votações que geram engagement sobretudo aquando partilha na página principal.  Exemplo de sondagem: Qual o orador que mais anseiam ver?

sondagem.png

  • Instagram – A nível de stories permite criar um countdown, lançar teasers em vídeo e encaminhar para vídeos completos no Feed, mostrar o making-of, entre outro tipos de conteúdo. A nível do feed convém manter uma estética que seja fácil de visualizar e entender os acontecimentos do evento mas também conteúdo visual “instagramável.”

Tipos de conteúdo nas redes: Vídeos curtos (podem ser aproveitados de edições passadas), Vídeos conceptuais – entrevistas, mini-documentários etc, Imagem ou Gif criativos ou informativos, artigos em blog, etc.

Exemplo realizado na extinta L4D para o evento Vagos Sensation Gourmet (imagem do portefólio da agência)

Arranjar formas criativas e alternativas de divulgação

Há páginas ou pessoas com uma audiência vasta e permitem organicamente alcançar o seu público. A criação de conteúdo com a linguagem própria do canal passa nativamente como um conteúdo próprio do mesmo. Por outro lado, ao serem convidados para falar/atuar no evento/ter uma zona específica (Exemplo: Blogger´s Zone), permite divulgarem a sua presença no evento nas suas redes sociais.

Exemplo feito pelo Centro Comunitário Gafanha do Carmo – o Lar mais viral do país 

Comunicações de micro-eventos com inscrição

Um evento maior pode conter micro-momentos com workshops que requerem inscrição prévia. Entre diversas soluções de comunicação das mesmas, as mais tradicionais passam pela criação de um evento especifico + anúncio segmentado + posts a divulgar na página principal ou a criação de post na página principal + partilha no evento + anúncio segmentado. Ambas requerem criar urgência com publicações de últimas inscrições. 

Comunicação durante o evento

Com equipa maior ou menor, mais ou menos meios não existem razões para não comunicar! Imaginando que o meio é apenas um Smartphone…nada impede de tirar fotografias, criar panorâmicas, mini-vídeos, diretos e até mesmo dar o Smartphone a um convidado carismático antes de entrar em palco e fazer um direto!

Por outro lado, mais meios e uma equipa maior permite diversidade e um aumento de qualidade dos conteúdos.

Imaginando uma equipa composta por 4 membros ( Social Media Manager, Fotografo, Vídeo e Jornalista), a tarefa do social media manager passa por gerir os timings e contextos dos posts para uma maior interação mas também gerir a equipa e a captação de momentos, dado podem existir dois acontecimentos ao mesmo e cabe ao “manager” avaliar em que momento deve o fotografo estar presente em cada atuação.

Cada post deve ser pensado para a audiência como um conteúdo a ser consumido por quem se encontra no evento e quem acompanha pelas redes sociais no momento mas também “fora de horas”. O conteúdo não pode ter uma data de validade para quem visita a página durante o evento e nos dias seguintes após o seu fim. Portanto, uma foto que anuncia o começo de x atuação não beneficia em nada a comunicação. Um resumo do acontecimento apresentará sempre mais “sumo” e conteúdo mais durável. A colocação de várias fotos aumenta o alcance orgânico e consequente alcance pela interação, exemplo cliques.

 

Contudo se existe uma foto de qualidade pode ser feito um contexto pré-acontecimento mas a audiência irá interagir pela qualidade da foto em si e não pelo seu texto.

Ter um fotógrafo que capta momentos de forma sublime alavanca a comunicação! Mas também requer saber os tempos e entregar o seu conteúdo da melhor forma mas também o conteúdo gerado pelos utilizadores. 

Vagos Insta

Por exemplo, a seleção das melhores fotos diárias devem ser colocadas na manhã seguinte para não perder timing e onde por norma os eventos estão sem ação. Não basta colocar por colocar…é importante escolher as fotos de destaque e criar um contexto para o clique. 

Citações

Um evento faz-se de pessoas!! Dar voz e cita-las é uma maneira simples e funcional de gerar e colocar conteúdo.  Exemplo de contexto criado aquando publicação da entrevista com Cátia Gourmon “As pessoas que vivem ao pé do mar vivem com uma aura especial”. Verdade, não é? As palavras de Tia Cátia no seu regresso ao Vagos Sensation Gourmet!

Pós-Evento

O Pós-Evento permite recolher feedback mas também lançar conteúdos que ficaram de fora porque iriam perder destaque entre as imensas publicação no dia do evento. Exemplo de entrevista com X personalidade.

Uma boa forma de gerar interação e empatia é a criação de um texto emocional de agradecimento após o último dia do evento.

Tudo é uma questão de timing. Na era do vídeo a imagem não basta e o after-movie final deve ser lançado no máximo uma semana após o evento, sendo que após 3 ou 4 dias seja o ideal porque o evento ainda se encontra “quente”.

Video After-Movie (Por bug não foi permitido fazer embeed direto de um canal próprio do evento)

Gestão de Egos

A comunicação de um evento passa muito pela sensibilidade e gestão de egos.

Exemplo: Se determinado vídeo tiver um influenciador na thumbnail, a sua expressão facial deve estar a sorrir. A missão de um social media manager passa muito por escolher onde as pessoas e o seu trabalho estão favorecidos mas também favorecer o evento nos momentos mortos. É normal que determinados horários levam a uma menor afluência mas as fotos não podem demonstrar tal, porque ninguém quer ir para um evento vazio!! 

A gestão de egos também passa por entender se o fotógrafo não conseguir desdobrar em dois locais ao mesmo tempo e se necessário registar um momento, capta-lo com o smartphone. Imaginem o seguinte: Todas atuações foram publicadas na rede social mas uma não foi registada! O momento simbólico da atuação não poderia ser partilhado nas suas próprias redes sociais e isso é problemático.

Por outro lado, os patrocinadores em alguns casos, em vez de criarem momentos interactivos no offline para aparecer no online, insistem que devem ser comunicados individualmente na rede. Imaginem que seria criar 50 publicações diferentes sobre patrocinadores no feed…isto estragaria a dinâmica do algoritmo e o trabalho de gerar uma comunidade que interage, dado são conteúdos sem interesse para interagir. A solução passa por criar um álbum com uma foto para cada um e onde são devidamente mencionados com um texto personalizado, isto permite partilharem o seu logótipo num template com as datas do evento na página da marca.

O caso muda de figura com o Main Sponsor que requer um maior destaque pelo seu investimento financeiro.

Anúncios Pagos

Uma página orgânica dificilmente alcança o maior número de pessoas possíveis e a estratégia depende de alguns conteúdos patrocinados antes, durante evento e pós-evento, no caso do vídeo final:

  • Vídeos atrativos sobre o evento (5 coisas a fazer no evento, Vídeo com momentos da edição passada e anunciar cartaz etc)
  • Divulgação dos cabeça de cartaz individualmente ou em formato carrossel
  • Evento
  • Conteúdo temático, exemplo post criativo no São João e respetiva ligação com o contexto do Evento
  • Artigo Blog ou Notícias
  • Remarketing ou anúncios para fãs da página

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s